Serviços Design Editorial

Design Editorial

O Design Editorial é uma especialidade do Design Gráfico que realiza todo o projeto gráfico de editoração. Ele está diretamente ligado ao jornalismo. Por esse motivo, o design designer gráfico (seja o diagramador, ilustrador, editor de arte etc) está sempre em parceria com o jornalista. Refere-se ao projeto visual e funcional de um produto, revistas, jornais ou livros, adaptando às necessidades de seus usuários e cativando o seu uso através da estética. Essa área abrange tanto a produção editorial impressa quanto a digital.

Livros, Revistas e Jornais

O design de livros é uma das formas mais antigas do Design Editorial, considerada uma das áreas definidoras do design gráfico e talvez a base para a estruturação básica de publicações em geral. Já o design de revistas têm sido uma das áreas mais influentes do design gráfico contemporâneo. No design de jornais, a diagramação segue os objetivos e as linhas gráficas e editoriais deste impresso, que incluem a hierarquização das matérias pela ordem de importância. Nos três casos, deve-se elaborar um projeto coerente, que forneça soluções eficientes e eficazes em usabilidade, desempenho e comunicação, focadas na necessidade do público alvo. Não é um trabalho apenas criativo, mas também de muito planejamento. Portanto, além do uso de softwares, existem alguns métodos de planejamento e pesquisa que se deve conhecer.

Tipografia – Uma importante aliada no Design Editorial

A  tipografia é a arte e o processo de criação na composição de um texto, física ou digitalmente. Assim como no design gráfico em geral, o objetivo principal da tipografia é dar ordem estrutural e forma à comunicação impressa. Ela está diretamente ligada a característica visual de um projeto gráfico. Nas revistas, a composição das letras é responsável por chamar atenção do leitor e prendê-lo a matéria.

A tipografia tem papel fundamental na hierarquização dos elementos de uma página. Títulos, subtítulos, assinaturas, capítulos, textos, quadros, legendas, tabelas, rodapés e créditos precisam ser mostrados ao leitor de uma forma que ele entenda, sem grandes esforços, a função e importância de cada um. Mas a tipografia vai muito além, ela também é usada para contar histórias de uma maneira mais visual.

Nos anos 90, as mídias digitais, com os primeiros softwares de editoração eletrônica, deram nova abertura ao typedesigners, que puderam criar trabalhos mais autorais.